0

Cineminha em casa: 2 filmes em francês que você precisa assistir.

Tá que eu sou um aficionado por filmes franceses, não me canso de abarrotar minha pasta no desktop com alguns títulos, principalmente na temática LGBTTTs ( é, eu tenho minhas preferências hahahaha). Massss, mantenho meus favoritos, aqueles dois que eu não me canso de assistir (The Devil Wears Prada e 500 days of summer, mas vocês não são made in France/Canadá, tá?!).

Final de semana comendo gordice na casa de amigos, resolvi levar um dos meus filmes favoritos. Chorei pencas, todo mundo adorou e me bateu a ideia de indicar ele e mais outro que provavelmente te deixarão encantado, ou no mínimo com uma pontada de curiosidade.

Vamos lá!

#1 LES CHANSONS D’AMOUR (no Brasil, Canções de Amor) FILMES_FAVORITO_1

Esse está no topo da minha cadeia alimentar cinematográfica. Lindo até dizer chega, o filme realizado por Christophe Honoré tem todo um quê drama-musical encenado pelo muso francês Louis Garrel. Para os que não o conhecem, ele é o equivalente a algum ídolo teen americano, porém sem músculos, mas com um ar de mistério fora do normal.

FILMES_FAVORITO_2

Narrativa (made in filmow, o mais básico possível)? O filme, um musical, acompanha a história do jornalista Ismael que namora a bela Julie e vive um romance a três com Alice. O triângulo amoroso será interrompido por uma tragédia que muda os rumos da trama.
Por que assistir? O longa trata de temas extremamente contemporâneos: poliamor, sexualidade e gênero. Então terão cenas com ambos os sexos mas sem exagero algum. Os franceses tem um gosto tão único e bonito, que até nessa linha tudo é tratado de uma forma muito linda. Morrer de amores é o mínimo que acontecerá à você.
NOTA (numa escala de 0 à 5)? 5! Com muuuuuuuuuuito louvor!

#2 LES AMOURS IMAGINAIRES

FILMES_FAVORITO_4
Intrigante, o filme novamente traz o triângulo amoroso como questão central (os franceses/canadenses adoram um relacionamento assim, né? Até parece hahaha)! O diretor dessa vez é canadense, e também o próprio protagonista do filme (!!!): Xavier Dolan-Tadros. Lindo também kkkk

FILMES_FAVORITO_3

Narrativa (agora é wikipedia)? Francis e Marie são amigos inseparáveis. No entanto, suas vidas mudam quando conhecem Nicolas, charmoso rapaz do interior que acaba de se mudar para Montreal. Um encontro se sucede ao outro – seriam eles imaginários? – e os três logo se tornam um grupo inseparável. Mas Francis e Marie, ambos apaixonados por Nicolas, desenvolvem fantasias obsessivas em torno de seu objeto de desejo comum.

Por que assistir? Hum… um dos motivos que mais encantou foi o desenrolar de como dois amigos corrompem sua relação por um terceiro. Acho eu que isso demonstra a fragilidade do ser humano em se relacionar, o quão singular (para não dizer egoísta) ele pode ser com o que deseja. Fora o roteiro digno, o figurino é sensacional! A personagem Marie usa de uma classudez única, apostando em tubinhos, colar de pérolas, penteados extremamente sessentistas. Já Francis, um típico garoto do street style.

NOTA (numa escala de 0 à 5)? 4!

Como sou um blogueiro muito bom, separei os links para download via torrent dos dois títulos (com legenda). Pra já!
#1 LES CHANSONS D’AMOUR
#2 LES AMOURS IMAGINAIRES


Anúncios
0

Dica de filme: Julie & Julia

Adoro filmes fresquinhos, não confundam com produções a lá sessão da tarde hahaha Fresquinho quer dizer, filmes que trazem um roteiro gostoso, que motivam e nos deixam cheios de pensamentos bonitos. Alguns dão até lição de vida.

julie-n-julia-poster-21

Minha dica da semana é uma produção hollywoodiana lançada em 2009, baseada em fatos, que tem como personagens centrais a famosa cozinheira Julia Child (Maryl Streep) e a escritora Julie Powell (Amy Adams).

JULIE_JULIA_ARTE

Assisti o filme semanas atrás, tudo por conta de uma indicação de outro blog. O filme é fresquinho e sensível. Fiquei encantado pelo contraste de épocas (Julia vive em Paris da década de 50 e Julie vive o presente, os anos 2000), cada uma com sua personalidade maravilhosa. A diretora acaba entrelaçando as duas épocas, mas com foco na NY atual, expondo os altos e baixos da personagem interpretada por Amy Adams.

Olha só uma sinopse basiquinha:

A escritora Julie Powell (Amy Adms) estava beirando os trinta e era uma frustrada secretária temporária, ela resolveu cumprir uma missão: fazer todas as 524 receitas do livro Dominando a Arte da Culinária Francesa, de Julia Child (Meryl Streep), no período de um ano. Ela relatou todas as suas experiências em um blog.

bb678992536f579a_juliejulia

O filme é tão delicioso que até a Meryl Streep ganhou um Globo de Ouro, dessa vez como Melhor atriz em comédia ou musical.  Vale a pena assistir!