3

5 tênis para se apaixonar

Desde que me conheço por gente tenho uma paixonite por tênis. Comecei timidamente com um modelo da californiana K-swiss lá nos meus 15 anos, quando o comércio online estava estourando e as opções de tênis casuais ainda eram muito restritas, principalmente para quem morava fora da rota comercial das marcas.TÊNIS_DOS_SONHOS

Fui crescendo, consequentemente aumentando a coleção de tênis, hoje sou um viciado em Adidas (alô Fidel Castro kkkkk) e com uma leve queda por modelos Nike e New balance.

Com uma vista do mercado masculino em expansão, quase todas as marcas, sejam gringas ou brasileiras, tem uma linha de calçados. No post de hoje, selecionei 5 modelos dos sonhos, uns bem reais (-$$$) e outros bem surreais (+$$$).

#1 Stan Smith Adidas – O tênis é um clássico perdido da marca alemã, que resolveu tirá-lo do armário e promover uma reedição, convidando estilista hypado (Raf Simons) e um press-kit que ilustrava nas línguas dos tênis a foto de cada presenteado. Ahh, você quer saber o porque do nome Stan Smith, né? Então, o cara é um ícone do tênis americano, jogou ativamente entre os anos 60 e 80. De tanto usar o modelo, que na época era chamado de Haillet, foi convidado a batizar o sneaker com seu próprio nome.

#2 Givenchy Tyson Sneakers – A marca capitaneada por Riccardo Tisci vive um flerte com o mundo street, investindo pesado em sneakers e acessórios de causar comoção geral a cada lançamento. Adorei esse tênis de couro total white com aplicações de estrelas. É de se apaixonar, heim?!

#3 Vans x Peanuts Collection – Quem nunca assistiu Snoopy que atire a primeira pedra! kkkk Até hoje o desenho animado, que na gringa leva o nome de peanuts, ganha produtos licenciados, de caderno à bolsas tudo é uma fofura. A Vans lançou vários pares inspirados pelo desenho, com prints lindos. Pra reviver a infância já! kkkk

#4 Versace leather Medusa – “I See Medusas, they’re everywhere” hahahaha. Donatella Versace quer colocar a gente pra consumir suas medusas a fino e a força, mas claro que a gente não recusa, né?! O sneaker todo em couro, tem sua versão mid (cano médio), com um detalhe que marca o símbolo da casa italiana. Ele está disponível em duas cores, preto e branco. Um exagero completo que eu amo!

#5 Giuseppe Zanotti Matte Hardwear Collection – O designer especializado em calçados, sempre criou sapatos desejo para as mulheres, com criações sensuais (não é a toa que a Anja Rubik seja garota propaganda) e arrebatadoras. Para os meninos, ele criou versões opulentas, perfeitas para serem combinadas a looks monocromáticos. Minha versão favorita é a vermelha, que foge da monotonia do dia a dia.

Tem algum favorito que queira compartilhar também? Comenta aí!

Fotos: highsnobiety.com; adidas.com; divulgação

1

Wella vs. L’Oréal, qual o melhor?

Desculpa a falta por aqui, mas é que essas últimas semanas não foram fáceis, tá? Hahaha Mas como eu já tinha programado alguns posts na minha agenda de pautas, tudo fica mais fácil.

Hoje o post é sobre cabelo, uma das nossas menores preocupações no mundo masculino, ainda que venha crescendo constantemente a procura por salões, produtos e linhas especiais criadas para nós homens — por falar nisso, a AXE lançou uma linha de styling muito legal.

Eu nunca tive vaidade alguma com o meu, ia num salão bem comum, não passava nadica no cabelo e no máximo uma penteada nele arrumava tudo. Porém como a vida tem dessas mudanças, passei a frequentar o Vintage, isso porque acordei num daqueles dias em que a vontade de mudar era crucial. Ahhh, depois disso vocês já sabem…. me viciei por completo em cuidar do meu sofrido cabelon.

Antes de eu viajar a Natal para curtir um Carnaval mais tranquilex, passei no salão pra arrumar a juba com o Ruy (amigo e hair stylist do Vintage), e de quebra conheci um óleo da Wella que acabava de ser lançado.

ÓLEO_1

O óleo magia é um dos produtos de finalização/styling da marca, criado para cabelos que passaram por processos de alisamento, coloração ou luzes. Com uma fórmula que inclui óleo de macadâmia, óleo de abacate e vitamina E, a principal função dele é hidratar aquele cabelo sofrido (tipo o meu kkkkk), realçando a cor e o brilho . Pra isso ele inclui três formas de uso que eu geralmente pratico:

#1 – Logo após o banho. Aplico no cabelo ainda úmido e ganho maciez em dobro na hora de pentear o cabelo. Isso é extremamente prático pra mim, que na maioria das vezes não tenho paciência de esperar o cabelo secar. É vapt vupt!

#2 – Com os cabelos secos. Pressiono uns dois “pumps” do produto, esfrego nas mãos e passo no cabelo, o brilho do cabelo acende. Eu sei disso porque nas ultimas vezes que usei, a cor do meu cabelo que é um cinza escuro, ficou extremamente vivo e até angariou uns elogios. Hahaha

#3 – Na máscara de hidratação. Essa eu aprendi com… não lembro, mas enfim, três pumps do produto junto da máscara + 5min no cabelo resolvem muita coisa, a hidratação rende pra caramba, tento fazer semanalmente.

Mas e ai que dia desses percebi que meu Oil Reflections estava quase acabando, então resolvi testar o tão famoso o óleo extraordinário da Elséve.

ÓLEO_2

Descrito como Óleo Extraordinário, o bendito contém um mix de óleos de flores preciosas que enriquecem bastante o produto: óleo de Lótus + óleo de camomila + óleo da flor de tiaré “monoi” + óleo de margaridas + óleo de rosas + óleo de linhaçaSão tantos óleos que eu até me perdi na hora de falar sobre ele.

Em duas palavras posso dizer que ele é: baratíssimo e (MUITO) cheiroso. Hidrata sim, mas para cabelo seco igual o meu o efeito não é tão duradouro assim. No máximo umas 2h, que valem a pena pelo preço. Não me arrependi de comprar, pois acabo usando no dia a dia, ou quando estou em casa e apenas quero deixar os fios com uma aparência mais saudável.

As formas de uso são iguais ao do Oil Reflections, mas esse já serve pra todo tipo de cabelo, o que facilita ainda mais.

ÓLEO_2_3

Daí tu vai me perguntar “mas e ai, qual o melhor?!”. Os dois são ótimos, mas o que os diferencia é o preço e a durabilidade do efeito. Enquanto o Oil Reflections é vendido a R$90,00 , o Óleo Extraordinário chega a custar R$23 em farmácias e supermercados. Se você tem um budget sobrando, vai de Wella e seja muy feliz, caso não, o Elseve é uma boa para alguma emergência “cabelísticas”.

0

Como montar um look fresquinho!

Quanto mais assisto desfiles, mais o meu senso para saber o que levar para “realidade” aumenta. Saem as extravagâncias e entram peças clássicas, coringas e que vão bem com quase tudo.

Em mais uma das minhas escolhas pra vida real, tive em mente um dos looks desfilados no verão 2015 da italiana Corneliani, que trouxe um visual muito fácil de reproduzir.

Primeiro começam pelas cores neutras que podem ser encontradas facilmente na Riachuelo ou Renner, tanto na calça quanto na camiseta. Pra facilitar ainda mais, dá pra trocar a camiseta gráfica por uma básica, lisa. A única coisa q eu trocaria (pra adaptar mesmo) seriam os sapatos por espadrilles. Elas estouraram aqui no Brasil faz 1 ano, por isso dá pra achar modelos bem legais na Havaianas, que tem cores lindas e um visual muy hermoso.

LOOK_PARA_USAR_JÁ_INSTA

0

MANIA: CAMISETAS <3

Desde que me conheço por “consumidor de moda masculina”, tenho uma mania de colecionar camisetas. Dia desses numa contagem pós arrumação do guarda-roupa, contei umas 80 camisetas (por cima) e minha mãe ficou louca! Hahaha

Sobre esse vício adquirido, conheci a um tempo atrás a Leiaute, marca de camisetas de um ex-aluno do curso de Jornalismo da Universidade onde estudo. Danilo Oliveira, ou apenas Danilo Oli, teve a ideia de levar seu estilo de se vestir (que por si só já é muito legal) para as camisetas, totalmente estampadas em motivos lindos. CAMISETA_LEAIUTECAMISETA_LEAIUTE_1

CAMISETA_LEAIUTE_2

amei o papel de de embrulho, vem com uma mensagem bem fofa.

Recentemente recebi dele uma das tee da coleção mais nova, que conta com prints miúdos de trevos, coroas, coqueiros, lápis e picolés. O último, meu favorito, foi exatamente o que eu ganhei (we ♥ jabá kkkk).

As camisetas são ótimas pra montar looks casuais, tanto pro dia a dia quanto pra “tombar” com a noite. É só jogar um cardigã ou uma camisa jeans por cima que já fica tudo ok. Fiz um look com a camiseta, mas como sou bem esquecido, nem fiz foto (dãããããããn!), but, pra amenizar o estrago, pensei em looks bem legais pra reproduzir. #Ficadica

GET_THE_LOOK_1LEIAUTEHERINGNIKE

 Para a noite as sobreposições dão um ar bem mais “balada”. Como a camiseta é branca, achei que fosse legal usar a sobreposição aliada a peças de cores mais escuras, tipo: jeans black e um clássico converse em couro. Legal, né?!

GET_THE_LOOK_2LEIAUTERIACHUELONEPTUNE DENIMCONVERSE

Então, essas são as minhas dicas de uso para as camisetas da Leiaute, que vão bem com qualquer look (inclusive nos mostrado acima kkkk). Por falar nos looks, pirei nesse converse, já quero! ❤

Até o próximo post!

😉

0

A VIDA SANTA DA DOLCE & GABBANA

A Dolce & Gabbana sempre teve um pé lá e cá com temas religiosas e uma profunda inspiração italiana. Como bom descendente de italiano que sou (meus avós são da região da Brescia), não me canso de amar o que a marca produz, tanto em roupas quanto em fragrâncias (sou fã da extinta linha Anthology, amava os números 1 e 18).

Para essa verão escaldante, os traços religiosos apareceram misturados as típicas touradas espanholas, vistas nas jaquetas que lembram muuuuito bem isso. O terço sai das mãos que olham cada conta e passam a figurar no pescoço, como se fosse um colar — esse truque já é bastante utilizado por aqui, daí Stefano e Domenico confirmam que vai continuar em alta sim #vaiterterçosim.

Segundo são os prints em aquarela reproduzindo touros, mármores totalmente trabalhados e santos (claro, tinha que ter). As calças continuam em modo alfaiataria cropped, perfeitas para serem usados com as sandálias pretas de couro. Por falar em sandálias, elas apareceram em quase todos os desfiles de Londres, Milão e Paris. Já, já subo um post com as mais legais, porque eu to amando esse mood “dedos livres”.

Dolce & Gabbana SS 15_ARTE_1Terceiro: Poás! Eu não imaginava mesmo que eles iriam trazem numa coleção tão rica de expressividade europeia essa versão quase pijama do bolinha. Adorei bastante o conjunto vermelho, um pouco caricato mas tá valendo. As mangas dessas maxi-camisetas (tanto de bolinha quanto de estampa) são longas, nada de apertar nos braços. Por isso gosto muito desse visual amplo na parte de cima, combina muito bem porque deixa o corpo respirar, além de ser bem confortável se combinado a uma parte debaixo mais sequinnha (calça slim é uma opção).Dolce & Gabbana SS 15_ARTE_2 Eu já quero o meu poá, e você?!

0

Look fácil e prático!

Para provar que semana de moda não é apenas feita de visuais complicado e exagerados, tem muita coisa que dá pra usar/inspirar completamente, tipo esse look do verão 2015 do Tom Ford.

Todo trabalhado num azul que varia entre jeans e camurça (fico só com o jeans, mas ok) finalizado com uma chelsea boot (vale ler o post do Rodrigo Perek sobre as botinhas), elas ultrapassam o atlântico e conseguem ser fáceis de reproduzir, tanto aqui na nossa terrinha quente quanto nos locais mais gélidos (alô sul!).

LOOK_PARA_USAR_JÁ_TOM_FORDAdorei!
Fotos: style.com //

0

HOT NOW = NIKE + RICCARDO TISCI

NIKE_RT_ARTE_1

Tá, não é tão hoooot e novo assim, mas sabe quando um tênis te encanta de um jeito que você tenta achar milhares de forma de conquistar o seu? Então. Quando foi lançada lá em abril, a parceria entre a Nike e o Riccardo Tisci (estilista da Givenchy) mobilizou todo mundo que ama sneakers (principalmente os asiáticos e eu).

A colaboração premium trouxe 4 modelos do lendário Air Force 1 (<3): low, mid, high e boot. Isso tudo em duas cores: preto e branco. O mais incrível dos tênis é que eles não distinguem gênero, qualquer um pode usar (numeração que vai da mais baixa até aquela do seu amigo que tem o pé nº45). No próprio street style deu pra perceber que ele virou queridinho dos boys e das girls.

NIKE_RT_ARTE_2

Já vi no próprio facebook vários usuários desfilando os seus modelos, do low ao boot (que realmente é uma bota). Mas aí vem a notícia de partir o coração… o modelo está esgotado em todas as lojas que o receberam no Brasil. Gostou? Então vai ter que buscar com bastante sacrifício na gringa. Sobre o preço$$$$$? Eles custam entre 500 e 700 reais, mas vai naquela de que é #investimento de estilo kkkkkk.

No instagram ele é sensação, os asiáticos são os que mais compram o modelo, até parece que tão brotando Nike do chão. Votz! Rolando a hashtag #nikert é visível a quantidade de tênis vendidos e os inúmeros looks feitos com eles. Separei alguns users que mandaram muito bem com os seus pares de Nike + R.T. , entre eles o Gabriel Gontijo do Papalizer Kid.

O que vocês acharam do modelo? Hot or Not?

Fotos: style.com // jak&jil // Instagram// divulgação // lookbook.nu